A tragédia do rei Ricardo II – Shakespeare

Livros de romances Livros grátis

Estudos em Shakespeare – Dramas Históricos – A Tragédia do Rei Ricardo II

   De volta ao tratamento das peças do bardo inglês, nesta postagem tecerei alguns comentários sobre a peça A Tragédia do Rei Ricardo II. É uma peça que faz parte dos chamados dramas históricos na obra do poeta, sendo a primeira parte de uma tetralogia que lida com a queda da dinastia dos Plantagenet (ou Plantageneta) do trono inglês e a ascensão dos Lancaster (ou Lencastre) ao mesmo, embora a queda de uma família e ascensão da outra não queira dizer que não apresentem ligação hereditária, ou seja, que represente uma quebra dinástica. Nesta tetralogia, as outras três partes são Henrique IV – Parte 1, Henrique IV – Parte 2 e Henrique V. A peça sobre o rei Ricardo II foi provavelmente escrita por volta de 1595, e certamente não depois de 1597; tem fascinado críticos ao longo dos séculos, embora tenha sido geralmente considerada inferior a outras peças históricas de Shakespeare. O que mais causa comoção ao ler a peça é a observação de reflexões profundamente poéticas e ´metafísicas´ sobre a natureza da realeza e da identidade, e isto marca uma nova direção nos trabalhos do poeta – na verdade, muito do que se lê na peça serve como uma espécie de preparação para uma outra, mais intelectualmente desenvolvida: Hamlet. As qualidades formais de A Tragédia do Rei Ricardo II são também muito interessantes: observa-se com frequência uma alta estilização e, em nítido contraste com a peça que a sucede, Henrique IV, não contém virtualmente nenhuma prosa. O poeta faz bom uso de grandes metáforas – como a famosa comparação da Inglaterra com um jardim e da comparação do rei com um leão ou o sol; estas referências acabam levando a exposições ricas e complexas de temas como a natureza da soberania, do reinado e da identidade.

shakespeare-a-tragedia-do-rei-ricardo-ii

Deixe uma resposta