José Alencar: O rio de Janeiro verso e reverso

José Alencar Livros grátis

O Rio de Janeiro – verso e reverso de José de Alencar

Uma noite vi-a no Ginásio; representava-se uma comédia um pouco livre.

Veio-me o desejo de fazê-la sorrir sem obrigá-la a corar. Conservei algum tempo essa impressão fugitiva; um dia ela correu aos bicos da pena, e cristalizou-se.

Escrevi a minha primeira comédia, O Rio de Janeiro [Verso e Reverso; logo depois O Demônio Familiar, e ultimamente O Crédito que deve representar-se breve.

Se algum dia pois eu for um autor dramático deverei unicamente àquela boa inspiração; a glória e os aplausos que o público, de generoso, quiser dar a essas pobres produções de minha inteligência, lhe pertencem.

A flor não se abriria se o raio de sol não a aquecesse e animasse.

J. DE ALENCAR]

 

PERSONAGENS

ATO PRIMEIRO

ERNESTO, [estudante de São Paulo].
TEIXEIRA, [capitalista tio de Ernesto].
AUGUSTO, [zangão da praça].
CUSTÓDIO, [empregado aposentado].
PEREIRA, poeta conhecido de].
HENRIQUE, [moço elegante].
FILIPE, [cambista de loterias].
JÚLIA, [filha de Teixeira].
BRAGA, [caixeiro de loja].
D. LUÍSA, [viúva de idade].
D. MARIANA, (parenta de Teixeira].

Um caixeiro de loja; um menino que vende fósforos; uma menina de realejo.